, Homem, Portuguese, English


O que é isto?


Enviar esta foto por e-mail
Anterior | Próxima
Até,

Nem para onde vamos, nem de onde viemos. Vivemos o hoje e, por isso mesmo, sem começo nem fim, estamos no meio de uma história. É como se estivéssemos lendo um livro tendo pulado os capítulos iniciais e sem fazer ideia de quando chegará o último capítulo. Melhor... É como se entrássemos num vagão de trem / ou num avião / ou num ônibus, que já tinha feito outras paradas antes, com outros passageiros, com uma viagem já em andamento, e encontrássemos outras pessoas. Mais à frente, algumas delas sairiam, outras entrariam, eu, você, alguém sairia...

Toda esta introdução é para dizer que, momentaneamente, chegamos a uma “parada” do blog. Não é o fim, assim como não foi um começo. Por mil motivos – todos atrelados a tarefas que têm me afastado dos posts mais do que eu gostaria, mais do que eu deveria – prefiro, repito, momentaneamente, dar um tempo por aqui. O Sobretudo está entregue ao seu dever se ser o hoje. O momento. Momentaneamente.

Não foi uma decisão fácil. Adiei este “fim” por diversas vezes. Mais do que tudo, por respeito e carinho que passei a ter com os amigos (muitos nem sei o rosto) que vêm sempre por aqui, escrever – e muitas vezes discordar do que eu exponho. Uma exposição que me custa caro. Tão cara quanto a relação de amizade – ainda que virtual – que aprendi a ter com vocês.

Fiz o Sobretudo para ser um diário de uma viagem a Cuba, ainda em 2005. Acabei ficando mais. Para outros relatos. Outras viagens. Não só a outras cidades e países, mas a viagens que nos remetem a pés no chão. É a mesma metáfora de “viagem” que me levou a conhecer amigos – que, mesmo não me conhecendo ao vivo, me seguiram ao longo desses anos. Pastorelli, Kátia, Ox... não vou citar todos que ajudaram a escrever este relato de “viagem”, mas aos três que mais tempo ficaram em companhia aparente até está “estação”, obrigado pela companhia. E a todos os demais, obviamente. A todos que chegaram, ficaram, foram saindo, voltaram, nos reencontramos, nos perdemos, nunca mais voltaram... Até a próxima viagem.


Ps. Quem não tem meu email e queira continuar a doce delícia do contato virtual, basta deixar um comentário.
Ps.1. Aos amigos interessados. O livro está a pleno vapor, assim como uns outros projetos que (culpa deles) estão me tomando tempo. Aviso quando tiver mais notícias.
Ps.2. A seguir um post “posfácio”, para tentar dar conta do que serve tudo isso aqui, o Sobretudo.
Ps.3. Continuo lendo vocês.
Ps.4. Foto acima, da janela do quarto, tirada dia desses e sem saber que a lua minguante tão bem ilustraria estas palavras. E chega de ‘ps’, que isso ainda vira outro post!
Ps.5. Feliz 2011. bj


21/12/2010 Publicada por Moratelli


Meu querido amigo, as palavras me faltam,as lágrimas vem, sou péssima com despedidas. Nossa história de amizade é de longa data, nos momentos de alegrias, nos momentos difíceis conte sempre comigo, essa música é pra você: Amigo é coisa para se guardar Debaixo de sete chaves Dentro do coração Assim falava a canção que na América ouvi Mas quem cantava chorou Ao ver o seu amigo partir Mas quem ficou, no pensamento voou Com seu canto que o outro lembrou E quem voou, no pensamento ficou Com a lembrança que o outro cantou Amigo é coisa para se guardar No lado esquerdo do peito Mesmo que o tempo e a distância digam "não" Mesmo esquecendo a canção O que importa é ouvir A voz que vem do coração Pois seja o que vier, venha o que vier Qualquer dia, amigo, eu volto A te encontrar Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar. Já sinto saudades!!! Beijos.

04/01/2011 01:00 Roberta Pastor rp-rj@hotmail.com

Embarquei na sua viagem há menos de um ano e tive o privilégio de compartilhar seu percurso em alguns momentos, ainda que sem muita assiduidade (por conta do próprio ritmo imposto pelo cotidiano). Desejo que suas próximas viagens sejam sempre bem acompanhadas, que longos trajetos permitam contemplar a diversidade de opiniões, crenças e culturas com olhar de aprendiz, sempre pronto a transformar o mundo em matéria prima de prosas e versos. Deixo minha gratidão, meu carinho e fico com a sensação sem nome do universo imenso cheio de possibilidades.

29/12/2010 12:09 Lygia http://lygianery.nafoto.net/

Nâo acredito nisso!!! Ficaremos órfãos do sobretudo. rs..... Meu amigo, aprendemos a ler seu blog todo dia, mesmo não comentando os posts. Seus textos revelam muito da personalidade inteligência, num estilo só seu de escrever para nos entreter e nos fazer pensar. Obrigado, é o que tenho a agradecer. Só te peço para que não tire o blog do ar, porque aqui tem textos lindos que merecem ser lidos e relidos sempre. E minha sugestão é que a gente continue comentando os posts, mantendo o diálogo que faz bem a todos nós. Feliz ano novo a todos.

21/12/2010 11:43 OX

Ao ler estas suas penúltimas palavras, Valmir, me lembrei de uma outra que ouvi uma vez (achei que era o nome de um espetáculo do mineiro 'Grupo Corpo', mas descobri que é uma música do Itamar Assunção), um neologismo muito interessante, que diz tudo o que sinto nesse momento: "MILÁGRIMAS". Fazer amigos virtuais, cultivar interesse, carinho e admiração, sem conhecê-los; querê-los bem, sem mesmo ter a alegria da convivência e do toque, tão essencias em qualquer relação, tudo isso, acredito, é um milagre! E as lágrimas, bem... inevitáveis em qualquer despedida, ainda que momentaneamente, como vc prometeu! Assim como fez o companheiro Pastorelli, deixo tbém o meu profundo agradecimento, pque sempre foi bom demais estar aqui e fazer parte desse clã, dessa confraria, desse grupo de amigos que formamos aqui! Até a sua volta, acredite, vai ficar muita saudade, mas quero que fique tbém, a certeza de que estamos na torcida pelos seus voos cada vez mais altos e longos! Beijos e até breve, Amigo!

21/12/2010 09:28 Kátia Rocha http://katiarochags.blogspot.com/

Vlamir obrigado por esse tempo todo em que li textos soberbos, com conteúdo, com inteligencia, com sobriedade, gostaria de continuar lendo você, e desejo que todos os teus projetos se realizam com o maior sucesso possível, saindo o livro, já sabe, se der quero ser o primeiro da fila na noite de autográfos, valeu amigo, bom 2011.

21/12/2010 07:20 Pastorelli

Comente esta foto
Nome   
E-mail   
Site/Blog   
Comentário  
Caracteres restantes : 1000